15/04/2013

Poupando sem poupanças, rumo ao Jamor


Estamos na final da Taça de Portugal! E quem não gosta de estar na linda festa que é a final da prova naquele simpático estádio? Parece que já estou a ver, se Deus quiser, mais uma final no Jamor abençoada com uma maravilhosa tarde de sol. Falta só um último esforço para erguermos um troféu que nos foge há oito anos e que é tão desejado pelos Benfiquistas.

Quanto ao empate a uma bola de hoje, foi um jogo quase sempre dominado por nós, mas sem aquela intensidade que muitas vezes pomos em jogo. De facto
não houve grandes alterações no que ao suposto onze titular diz respeito, porém quer-me parecer que na cabeça dos que jogaram esteve presente uma certa poupança, em particular na segunda parte, altura em que ficou a sensação de alguma descompressão da equipa, levando-a a dar algumas ofertas ao Paços. Nenhum Benfiquista gosta de ver a equipa demasiado relaxada, mas o que dizer destes jogadores que têm feito a época que temos visto, que traziam tão boa vantagem da primeira mão e que têm ainda pela frente tantas e duras batalhas? Ainda assim o empate foi algo lisonjeiro para o Paços, já que mesmo a um ritmo baixo o Benfica teve oportunidades mais do que suficientes para ganhar.

Vemo-nos no Jamor, Benfica

BENFICA SEMPRE!!

2 comentários:

Observador disse...

Ambas as equipas 'passearam' tranquilamente no tapete verde do estádio do Glorioso.

Os pacenses sem grandes preocupações - o seu treinador já o tinha assumido - estiveram bem.

Não foi uma partida de futebol com grande nota artística.
Foi futebol 'qb' para passar o tempo, com os jogadores de ambas as equipas a não complicar, sobretudo no campo disciplinar.
Bonito de se ver.

O Paços de Ferreira já havia entregue a eliminatória, na Mata Real.
O Benfica fez 'render o peixe' e não apertou. Porque não havia necessidade e porque a tal gestão do esforço, mesmo sem poupanças, era fundamental.

Ficamos à espera de saber com quem nos vamos encontrar, no Jamor. Se Vitória de Guimarães, se Belenenses.
Pessoalmente, gostava que fossem os homens da cruz de Cristo.
Não porque tenha algo contra os vimaranenses, absolutamente não, mas porque seria um prémio para uma equipa que já garantiu o regresso à 1ª Liga de onde, de resto, nunca deveria ter saído. Outras estórias.

Marcamos encontro para o Jamor.
Com a ideia de que temos tudo em aberto para arrecadar a Taça.

Cumprimentos benfiquistas.

Bruno Pereira disse...

É ótimo estar no Jamor, mas é bom relembrar que ainda não ganhámos nada e porque é importante analisar agora que tudo está em aberto, porque depois todos terão uma opinião baseada nos resultados, aqui fica a minha análise .
Abraço,
Bruno Pereira