06/05/2012

Despedida


Apesar de um futebol pouco brilhante na despedida da Luz, foi um jogo de sentido único e não me parece que tenha sido tão mau quanto as naturais manifestações
de desagrado deram a entender. Estou em crer que não marcámos mais golos devido à insistência em jogarmos para Cardozo, muitas vezes de forma bastante denunciada. Não deixa porém de ser estranho que durante quase toda a época não tenhamos sabido jogar convenientemente para Cardozo, desaproveitando assim o seu melhor e talvez único ponto forte, e agora o façamos de forma tão
desesperada por causa de um título individual. Jogámos novamente sem um médio-defensivo de raiz, e se é verdade que contra este Leiria debilitado correu bem, não é menos verdade que contra equipas ligeiramente superiores existem grandes probabilidades de que corra mal. Apesar de admirar Jesus, confesso que estas opções deixam-me apreensivo com o nosso futuro. Enfim, lá ganhámos e carimbámos a entrada directa na Champions League, como tal não vale a pena massacrar mais a mesma tecla. Vitória justa, com um resultado escasso, em jogo morno mas completamente dominado pelo Benfica. Falta um jogo apenas para cumprir calendário, no qual espero ver a camisola do SL Benfica dignificada.

Individualmente destaco Aimar, Maxi, Witsel, e algumas arrancadas de Yannick nos primeiros vinte minutos. Notas para Cardozo e o miúdo Martins: O paraguaio esteve em noite não no que toca à finalização; o jovem sub-20 português esteve bem na troca de bola, cumpriu nas tarefas defensivas, e foi infeliz nas acções
individuais em ataque.

BENFICA SEMPRE!!

3 comentários:

Jotas disse...

Como não podia deixar de ser, voltou-se a assistir na Luz a episódios que em nada dignificam o clube, a meia dúzia de manipuláveis voltaram a ridicularizar-se a si e ao clube, cuja única contribuição que estão a dar ao clube é a de o tornar alvo da chacota dos nossos adversários e a de colocarem o corrupto do Norte a rir-se, comentando que aqueles idiotas, estão a fazer o que eu quero, ou seja, enquanto eu movo todas as minhas influências, eles viram-se contra os seus, os burros são assim e afinal de contas há burros em todo o lado.
Eu já havia dito, que essa meia dúzia de manipulados e mais um ou outro geração que por aí anda, tinham alguém por detrás de si, pois só assim faria sentido pedir a cabeça de alguém, pelo contrário não faria sentido nenhum pedir a cabeça de um Presidente sem se conhecer uma alternativa, portanto, ontem, após uma conversa com um amigo, conclui que eles sabem já quem é alternativa, descobri quem os manipula e julgo que o nome de Dr. Varandas Fernandes e o seu grupelho de oportunistas é um nome que é bem familiar da claque No Name Boys e de alguns escribas do Geração Benfica, aliás não deixa de ser curioso que ontem tenha tido essa conversa e hoje esse senhor já apareça nos jornais.

Observador disse...

O público presente na Luz estava dividido.
Uns, os tais de que já aqui se falou, debitaram uma vez mais a sua mania de ser pequeno.
Outros, e foram muitos, terão assobiado os primeiros como forma de contestar a sua actuação nas bancadas.
Tudo muito confuso, nesse aspecto.

A vitória no encontro de ontem é imaculada.
Peca por escassa mas nunca se sentiu os três pontos em perigo. Apesar da diferença mínima ser sempre uma ameaça.

Uma nota de simpatia para os atletas da União de Leiria. Consideroa que depois do que se tem passado por terras do Lis, estes homens deram uma bofetada de luva branca nos senhores Bartolomeus cá do sítio.
A nota de simpatia é para os atletas e não para quem os dirige.

Saudações benfiquistas.

F.L. disse...

Este Jotas é um triste, um lambe-botas. Descobriu na conversa com um amigo...! Talvez um amigo iluminado. És um triste e queres um Benfica à tua imagem.