03/12/2011

Notas e Esclarecimentos

Antes que venham os anti-críticas que se lembram de ofender e meter todos os defeitos e mais alguns numa pessoa apenas quando esta não escreve um post bajulador, aviso para se deixarem estar quietos porque aqui ninguém quer correr com treinadores ou presidentes. Queremos o Benfica no caminho que tem trilhado em toda a sua história - o das conquistas -, e para o percorrer a última coisa que fizemos foi subestimar os adversários.

Adoro o Mister, quero vê-lo muitos anos no clube, e sei que hoje dificilmente alguém estará mais frustrado pelas suas opções do que o próprio. No entanto o que ele fez merece críticas/reparos. Jesus foi jogar à Madeira como se aquela fosse uma simples eliminatória da Taça contra uma Naval ou um Aves. Era de facto uma simples eliminatória, mas contra uma das melhores equipas da nossa Liga que está invicta em sua casa e já foi ganhar, por exemplo, a Alvalade. Jesus subestimou o adversário, lançou um onze com excesso de confiança...
E perdeu. Ninguém ganha títulos subestimando oponentes, espero que tenha servido de Lição.

Tenho defendido Emerson neste espaço e vou continuar a fazê-lo por um simples motivo: Ele mais competitivo do que Capdevila nesta fase. Alguns companheiros benfiquistas não percebem que defendê-lo é diferente de elogiar as qualidades.
Tal como qualquer outro adepto com olhos na cara, também eu sei que Emerson é por demais limitado, mas até Janeiro pouco mais me resta do que apoiar aquela que para mim é a melhor opção para o lugar que temos no plantel. Contudo, há que dizer inequivocamente: O Benfica precisa de um lateral-esquerdo melhorzito.

Simpatizo com o jogador e benfiquista Rúben Amorim, mas a verdade é que este ano tem sido evidente que, a lateral-direito, só mesmo em último caso para tapar buracos. Prefiro vê-lo no centro do terreno, seja a médio-centro ou interior-direito.

Por culpas próprias abdicámos de um prova, mas a época está longe de acabar. A palavras de ordem que se impõem agora são: Trabalho, seriedade e humildade.

BENFICA SEMPRE!!

6 comentários:

Carlos Alberto disse...

Gostei e subscrevo

GuachosVermelhos disse...

Não discordando contigo,
A taça de Portugal é um troféu bonito, uma festa que todos querem fazer, um titulo muito festejado, mas nos tempos que correm é um troféu menor! Se gostava de o ganhar? Sem a mais pequena duvida! Se estava à espera de o poder ganhar? Também! Penso ser possível fazê-lo ganhando também o campeonato, a taça da liga e ir até aos quartos/meias finais da Champions como todos os benfiquistas desejam? NÃO.
A prioridade de todas as prioridades tem de ser o campeonato! Mesmo a Champions não nos deve afastar um milímetro que seja desse objectivo! A única forma de combater o sistema que nos oprime é ganhar o campeonato! A derrota dos corruptos em Coimbra aconteceu apenas porque por força dos maus resultados, foram forçados a juntar energias (amarelinha) na Champions e borrifaram-se para a taça!
Jesus sempre disse que queria ganhar a taça!
Quem tem essa prioridade não faz as opções que ele fez na Madeira! Ganhar a taça sim, mas como terceira opção! Era essa a estratégia da estrutura benfiquista! Não tenho duvidas nenhumas acerca disso!
Era a opção correta? Não vejo que seja possível outra qualquer!
Raríssimas equipas no mundo e em raras ocasiões conseguem juntar mais que dois objectivos no mesmo ano!
Para o conseguir-mos precisava-mos de controlar as bolinhas do sorteio e isso não é para todos...
Nº1 -CAMPEONATO CAMPEONATO CAMPEONATO
Nº2 -Champions League-Fase de grupos/Quartos de final
Nº3 -Taça de Portugal
Nº4 -Taça da liga
Sem nenhuma hesitação, sem deixar que nada nem ninguém nos possa tirar desse rumo!
Se for preciso deixar cair a Champions, deixe-se cair a Champions!
Se não for possível ganhar a taça rodando jogadores, deixe-se cair a taça!
E não tenho duvida que a taça da liga deve servir apenas para rodar os jogadores que precisam de o fazer!
Quem quiser fazer um drama desta eliminação que o faça! Não me parece que seja esse o caminho a seguir...
Abraços

Berrante De Encarnado disse...

Guachos, amigo, eu também concordo (como quase sempre) com os seus pontos de vista e, desta vez, não é excepção.

Mas há outro factor importante: O da motivação. Seja para os jogadores ou adeptos, ser eliminado da charmosa Taça De Portugal nunca pode ser bom ao nível psicológico. Prefira um pouco de desgaste a mais nas pernas dos jogadores, até porque vamos ter tempo de paragem a curto prazo, do que aquilo que aconteceu ontem.

Claro que não é o fim do Mundo, e se calhar há males que vêm por bem, mas, honestamente, aquilo era dispensável. Até porque a CS e alguns antis já andam em contagens de títulos com segundas intenções nunca antes feitas, era importante nesta fase em que os Andrades já não estavam em prova darmos outro tipo de resposta a toda essa gentalha.

Enfim, vamos para a frente Benfica, não vale a pena chorar mais sobre o leite derramado.

Cumprimentos benfiquistas a todos

Manuel disse...

"Tenho defendido Emerson neste espaço e vou continuar a fazê-lo por um simples motivo: Ele mais competitivo do que Capdevila nesta fase. Alguns companheiros benfiquistas não percebem que defendê-lo é diferente de elogiar as qualidades.
Tal como qualquer outro adepto com olhos na cara, também eu sei que Emerson é por demais limitado, mas até Janeiro pouco mais me resta do que apoiar aquela que para mim é a melhor opção para o lugar que temos no plantel."

Ora aqui está um benfiquista inteligente que, como eu, defende que enquanto um jogador defende as nossas cores tem de ser apoiado. Independentemente de ter ou não categoria para jogar no Benfica. É que são duas coisas totalmente diferentes.

Um jogador que não achemos com categoria para jogar no nosso clube, se for sempre criticado e injuriado não vai passar a jogar melhor. Pelo contrário, vai jogar cada vez pior, entrando numa espiral negativa, o que piora o seu desempenho e por conseguinte o desempenho da equipa.

Mas alguns benfiquistas são demasiado estúpidos para o perceber. O mesmo se passou com o Roberto o ano passado. As críticas não lhe melhoraram o desempenho. Pelo contrário, tiveram o condão de aumentar o seu nervosismo, entrando numa espiral negativa. Quanto mais críticas, pior desempenho, que levou a críticas ainda mais severas, etc.

Quem eu gostava de ver em vez do Emerson era o Evra, mas como isso não é possível, apoiemo-lo enquanto jogar na equipa, esperando que os dirigentes e os treinadores, que não são nada burros e sabem mais da poda do que nós, procuram no mercado alternativa. O que não é fácil, pois os jogadores bons ou são muito caros ou já estão ocupados.

No entanto penso que a maior falha do Emerson é a falta de confiança. Não se atreve a ser mais ousado. Quando perder essa inibição vai subir uns degraus valentes. Aconteceu o mesmo com o Maxi quando veio. Vejam o Jardel que foi apenas o melhor jogador na Madeira e que, perdendo a inibição inicial e o nervosismo pode subir ainda muito mais com o aumento de confiança. Por isso é importante o apoios dos adeptos. Os assobios e as críticas não aumentam a confiança dos jogadores, diminuem-na.
Mas vá lá uma pessoa explicar isto a pessoas cegas e burras. É que nem conseguem perceber do que estamos a falar.

Observador disse...

Nada a acrescentar ao que já foi escrito.

Concordo com a generalidade das opiniões.

As excepções do meu pensamento passam por pequenos pormenores que, ditos nesta altura, poderiam ser interpretadas como desestabilizadoras e não é, de todo, a minha intenção.

Em frente, Benfica e benfiquistas.

Aposta Online disse...

Sauadades Coentrão!!! Grande jogador!