06/11/2011

Fantochada e Benfica


Quando Jorge Jesus fala em "truques" não o faz por acaso. Ele anda cá há muitos anos, conhece bem os meandros da bola, conhece bem as pessoas nele envolvidas, sabe com quem está a lidar. Algo de inédito aconteceu naquele estádio, e sem novidades o "truque" tinha que acontecer contra o Sport Lisboa e Benfica. O Braga tinha menos tempo de descanso que o Benfica, e nada melhor do que três intervalos de 10 minutos na primeira parte, altura em que o Benfica podia aparecer mais forte - e apareceu -, para equilibrar forças. Era quase impossível tal acontecer num estádio moderno como aquele, mas a verdade é que acontece mesmo. Aconteceu hoje! Tinha que ser. E para completar o ramalhete, mais um penalti fantasma num jogo decisivo para as contas do primeiro lugar da Liga assinalado pela equipa de Pedro Proença. As mesmas coincidências de sempre. Nem o penalti da praxe escamoteado ao Benfica faltou, num agarrão descarado a Luisão dentro da área. Não era preciso puxar muito pela cabeça para adivinhar que daí até final a Luz não mais iria faltar. Uma vergonha. Uma fantochada. Palhaçada só possível cá no burgo dos escândalos, dos amigos, do compadrio, dos Proenças manhosamente habilidosos.

Quanto ao Benfica: A verdade é que entrámos bem no primeiro tempo, mais pressionantes, mais rápidos que o adversário e a criar mais estragos em transições ofensivas rápidas. Embora não estivéssemos a fazer um jogo brilhante, criámos duas ou três situações muito perigosas para a baliza de um adversário que tinha como objectivo descansar 45 minutos, e que apenas criou perigo numa bola oferecida por aquele que estava a ser o jogador mais desequilibrador do Benfica. Depois, a fantochada que já sabemos: Vamos para intervalo a perder com um penalti forçado quando nada o justificava. Na segunda parte fomos para cima, sempre sem praticar um grande futebol, é verdade, mas também condicionados  por uma agressividade imposta pelo adversário que até ao golo não se tinha visto - estavam a guardar-se para a segunda parte. Gaitán saiu, quanto a mim mal, mas a verdade é que o jogador que o rendeu foi o marcador do nosso golo. Até final foi um jogo de luta entre as duas equipas, sem grandes ou nenhumas oportunidades de golo, e com demasiadas bolas paradas para o adversário. Lamento que na parte final, já com Nolito e Bruno César em campo, não tenhamos sabido aproveitar melhor as transições rápidas para o ataque, embora a melhor oportunidade tenha sido do Benfica, já no final da compensação, novamente por Rodrigo. É assim com estas estórias que certas equipas em Portugal fazem jogos contra o Benfica.

É por isto que outros não precisam de chicotadas psicológicas por mais que os seus próprios adeptos as exijam. Nem sequer precisavam de treinador tão pouco, quanto mais chicotadas. Sabiam bem que ia ser quase impossível o Benfica não sair derrotado de uma das suas casas alugadas, dava para ir passando mais umas semanas. Quase apostaria que o empate de hoje os deixou indispostos, tal não devia ser a certeza de que muitos "truques" iriam suceder-se. O mesmo será dizer que, dadas as circunstâncias e mesmo admitindo que poderíamos ter feito melhor em certas ocasiões, quase arriscaria dizer que o resultado foi um mal menor. De positivo registo o facto de já termos passado por mais um Antro da bola.

Força aos nossos atletas para o próximo jogo.

BENFICA SEMPRE!! 

8 comentários:

Jotas disse...

A questão que fica é, será que ainda alguém acredita na verdade do futebol português? Eu sinceramente não acredito, como tal, para mim, acabou o futebol no estádio, porque recuso-me a pagar e a sustentar uma farsa.

VeRMeLHoVZKy disse...

Gaitán saiu por razões físicas. E o mesmo Gaitán foi AGREDIDO e o agressor só viu um amarelo.

Berrante De Encarnado disse...

As primeiras partes do Benfica têm sido infinitamente mais fortes que as segundas, e o Braga tinha menos tempo de descanso. Será preciso dizer muito mais?

É sintomático que tenham "resolvido" o problema assim que o ladrão do Proença disse que seria a última vez antes de adiar o que restava do jogo.

E aquele penalti, quer queiram, quer não, só é marcado em jogos importantes contra o Benfica.

A agressão a Gatián até dou de barato.

Cumprimentos benfiquistas

Anónimo disse...

este futebol este campeonatozinho portugues mete nojo..sinceramente estou capaz de desistir desta merda,isto é uma puta duma pouca vergonha,sempre contra o mesmo,isto nem no bangladesh se passava,enfim é triste triste triste,é o espelho de este pais triste

Manuel disse...

Para prova que a luz foi cortada de propósito, como disse Artur Morais, de cada vez que o Benfica acelerava a luz era cortada, no fim do jogo, os dirigentes do Braga cortaram a água quente ao Benfica e os jogadores tiveram de tomar banho com água fria. FDGP! Se eu fosse ao Benfica fazia EXACTAMENTE O MESMO quando viessem à luz.

Águia Preocupada disse...

Enquanto tivermos um presidente que se senta em amena cavaqueira ao lado de quem nos humilha e desrespeita, eles farão tudo o que lhes apetecer! Vieira está-se borrifando para o Benfica! Apenas se preocupa com os seus negócios, amigos e interesses!
Cortar a água quente é da maior pulhice que já se viu!
Quando eles vierem à Luz, era obrigá-los a ir tomar banho ao rio ou a Braga! Era cortar-se-lhe a água e pronto, assunto arrumado!

Berrante De Encarnado disse...

Estou a saber disso da "água fria" agora. Se dúvidas houvessem que já eram esperados "truques", elas ficam assim dissipadas. Só ninguém esperava era que chegassem a este ponto, embora fosse espectável que algo de surpreendente e inédito acontecesse, uma vez que usar sempre as mesmas tácticas por nós já conhecidas dificilmente faria efeito.

Novo post a sair dentro de momentos...

Cumprimentos benfiquistas

Observador disse...

Nico Gaitán já se tinha sentido mal disposto antes do jogo.

O que deveria ter feito JJ? Não colocar Gaitán em jogo.

Teimoso, JJ obrigou Gaitán a jogar e ... queimou uma substituição porque o jogador vomitou no balneário ao intervalo.

Sobre os corruptos II não perco tempo. Metem-me nojo.

Cumprimentos benfiquistas.