03/10/2013

Sinais Muito Preocupantes



Desde já peço desculpa pelo atraso no post. Tenho andado bastante ocupado, felizmente. De qualquer modo vou tentar fazer um resumo dos meus pontos de vista sobre os dois últimos jogos.

Alguém sabe quando joga o Benfica? Se alguém souber, faça o favor de me informar. É que tenho saudades de o ver jogar. No fim-de-semana vi o Belém empatar em casa duma equipazita sem chama, querer, ambição e ainda por cima perseguida pelas arbitragens; ontem vi um jogo da Champions, em Paris, pareceu-me ser o Barcelona contra um Apoel ou coisa parecida. Anseio por voltar a ver o Benfica e as suas combinações atacantes adocicadas.

Um pouco mais a sério: é mais do que evidente a perseguição de que temos sido alvo este ano. Penso, aliás, que chegou ao despudor de fazerem de propósito para que seja evidente. Mas é bom que os jogadores tenham noção de que têm de fazer muito mais que a miséria vista nos últimos dois jogos, mesmo sendo brutalmente roubados como têm sido. Numa altura em que os adeptos se metem ao lado da equipa e do treinador, em que os blogues e cafés indignam-se perante os assaltos arbitrais, é vergonhoso o que equipa tem para nos oferecer em troca.

Não menos preocupante têm sido as palavras de Jesus nos finais dos jogos. O facto de termos sido facilmente anulados pelo Belém em casa, de praticamente não termos criado oportunidades de golo nos últimos dois jogos, e de termos levado três golos em trinta minutos de um PSG a meio-gás, parece que é "normal" para o treinador do Benfica. Se a mentalidade que passa para os jogadores é esta, temo o pior.

As declarações de LFV sobre as arbitragens não aquecem nem arrefecem. Não incomodam ninguém. Quanto muito farão largar umas gargalhadas a quem tem o poder no futebol português. São declarações de uma vulgaridade tão grande que eu ia jurar já as ter ouvido ao longo destes treze anos. Basicamente, são palavras para um qualquer comentador em debates. Exigia-se uma posição de força; uma demarcação inequívoca desta gente que todos já vimos quem são.

E por falar em comentadores: parece que Gorben lá teve tomates para dizer uma ou duas verdades em defesa do seu clube. O problema é que agora, depois dos danos feitos, além de ser inconsequente, fá-lo passar por um incoerente e retira-lhe toda a credibilidade que nunca conseguiu ter apesar das falhadas tentativas. Nada de que este blogue não venha avisando ao longo das épocas. João, mete na cabeça que nunca conseguirás mudar a agenda dos nossos rivais. A tua obrigação é desmascará-la e lutar contra ela.

PS: Se não ganharmos ao Estoril, que até jogou bem contra o Porto, também será normal?

5 comentários:

Frank disse...

Meu caro, mas quem é que estava, mais uma vez, ao lado do Vieira em Paris? Nem mais nem menos do que o Fernando Gomes. Vieira já não tem qualquer credibilidade ou peso no futebol português. É incapaz de liderar o Benfica. Está na hora de ir embora.

Observador disse...

Este nosso Benfica começa a ser um caso complicado.
Com o melhor lote de jogadores dos últimos tempos, entramos em Outubro e nada. Ou muito pouco que vai dar ao mesmo.

Acho que vou dar o benefício da dúvida a quem a meu ver não a merece mas ... ando bem disposto e com uma pachorra enorme.

Cumprimentos benfiquistas.

ALM disse...

Para o ano não vamos à Liga dos Campeões. Talvez com muito esforço consigamos o 4º lugar.

rui disse...

o gobern faz aquilo que os responsaveis do benfica tambem costumam fazer,figura de otario lol
Dito isto mantenho aquilo que sempre disse,é alguem que sempre gostei de ouvir,mas....

Anónimo disse...

Eu ja sei que para o gobern,ter um presidente portista nao ve mal nenhum nisso,mas eu opah...sou um burro que aqui ando,não concordo com ele.Rua com esse pote de banhas dali pra fora ja nao nos bastava um seara,agora temos que levar com este? Mas que mal fiz eu a deus ?E o rui gomes da silva é outro,um parece um elefante mas é manso,o outro parece manso mas a falar é como um elefante numa loja de porcelana,ou seja..andamos aqui a ser representados por uma bela cambada de parolos