15/02/2013

Benfica Europeu


A primeira mão em Leverkusen foi um daqueles jogos que, embora sem nota
artística elevada e com algumas desconcentrações nossas perto das redes de Artur, deixa qualquer Benfiquista orgulhoso da sua equipa. Grande personalidade e inteligência da nossa equipa, que no terreno de um respeitável adversário e em
condições adversas, carimbou uma belíssima, consistente e, sobretudo, muito segura exibição. Terminasse este jogo empatado e o meu estado de espírito
seria exactamente o mesmo.

Matic fez uma primeira parte absurdamente tremenda, tanto a defender como a atacar. Gaitán complicou várias vezes, mas acabou por ser decisivo na jogada do golo e foi importante em alturas da equipa respirar. O Capitão esteve impecável, André Almeida esteve seguro, e Cardozo voltou a confirmar que é o coxo mais talentoso do mundo.

BENFICA SEMPRE!!

2 comentários:

Manuel Oliveira disse...

Bela vitória e os oitavos mais perto!

Abraço.

Observador disse...

Uma questão de ordem táctica determinou a ausência da nota artística.
Foi visível a atitude benfiquista.
Guardar o mais possível a bola, chamar o adversário e ... espreitar qualquer coisinha.

E a coisinha veio com o espantoso golo do tal 'tosco', de nome Cardozo.
Abertura com compasso de Gaitán com o paraguaio a fazer o que Jesus lhe tinha pedido: usar a técnica em vez da força.

André Gomes vai estar de fora no encontro com a Académica e Matic aguarda a decisão sobre uma eventual despenalização.
Deve estar a surgir a informação.

Ah, por acaso, ainda bem que não foi o Proença a apitar.

Cumprimentos benfiquistas.