20/09/2012

Surpreendente


Não o jogo em si, mas sim as exibições de André Almeida e Jardel, este último porque jogou simples e prático quanto tinha a bola -- se conseguir manter essa
atitude será bom central.

Também é verdade que os adversários que apanharam pela frente eram limitados tecnicamente, mas ainda assim estiveram bem num campo sempre complicado de se jogar, onde a intensidade e agressividade muitas vezes sobrepõem-se ao talento.

Tendo em conta a agressividade do Celtic e as baixas do Benfica, parece-me
um muito bom resultado.

Fizemos o que tínhamos de fazer, sendo realistas para com o nosso momento.

BENFICA SEMPRE!!

5 comentários:

Anselmo Damásio disse...

Esta equipa do Celtic é muito fraquinha, mas não podemos ignorar o facto que as duas últimas derrotas deles em casa para a champions foi com o super Barça. E nos outros 3 jogos que lá fizemos perdemos sempre, por isso é um resultado positivo.
Mas se tivéssemos jogado com o Maxi e com o Luisão teríamos mais confiança e tínhamos ganho.
Vamos ter que pontuar também contra o Barça e mais nada. É uma missão quase impossível mas no futebol existem muitas surpresas.

Anónimo disse...

Esta equipa vai crescer.
Para primeiro jogo deste conjunto e neste contexto esteve razoavelmente bem.
Atendendo ao momento, não creio que, se devesse correr riscos excessivos.
Uma derrota em Glasgow, apesar de habitual, poderia destruir o resto da época.
Como já li algures, parece não haver crença na equipa, mas há claramente crença da equipa.

As coisa clarificar-se-ão nos próximos tempos.

RC

Anónimo disse...

Já jogamos com Luisão e com o Maxi e levamos 3.

Jotas disse...

Muito boas exibições e também a do tal lateral que é invenção de JJ, segundo os m,uitos catedráticos do treino.
Em relação ao que me pareceu o jogo: O Benfica pareceu-me sempre uma equipa condicionada ofensivamente, pelos remendos defensivos que foi obrigada a fazer, fruto disso, notou-se que os criativos da equipa, estiveram sempre mais preocupados em não descompensar a equipa na ajuda defensiva, do que arriscar em termos ofensivos.
Daí ter sido uma exibição muito segura do ponto de vista defensivo, mas com alguma dificuldade em desdobrar-se em termos ofensivos, atendendo aos condicionalismos e ao facto do Celtic em casa não ser a mesma equipa frágil que é fora, não foi uma má prestação no global.
Há que ter consciência que no fundo, já com a época a decorrer, Jorge Jesus está obrigado a construir um novo Benfica, o que exige tempo e paciência, no fundo este jogo foi a 1ª amostra e os indícios deixam perceber que com o tempo vamos evoluir e voltar a ter um Benfica forte, essa é a minha confiança, assim os benfiquistas deixem a equipa crescer em paz.

Observador disse...

Uma das poucas vezes em que JJ foi inteligente: sabendo que o Celtic tem, como estilo de jogo o pontapé para a frente e correria desenfreada, JJ mandou os seus homens jogar de pé para pé, com bola rasteira.
Deu resultado.

Uma equipa que desfalcada de Maxi e Luisão, só para falar na defesa, surge personalizada, mostrando um grande André Almeida e um destemido 'Melga', acompanhados por um renovado Jardel e por um senhor jogador, Garay, é trabalho de casa.
Substituir Javi e Witsel. Já passou. Não temos esses temos outros.
Matic está a crescer permitindo libertar Pablo.
Enzo Pérez passou de dispensado a titular e lá está ele que atá pode jogar na posição '10'.
E Sálvio? Em grande forma.

O meu destaque vai para a inteligência mostrada em campo, principalmente na segunda parte.

Cumprimentos benfiquistas.