01/02/2012

Tudo sobre Yannick Djaló


Vejo benfiquistas a malhar em benfiquistas por causa de Yannick Djaló. A malta
é tramada. Já dizia a minha avó que, os manos, por mais manos que sejam, só
estão bem à pancada. Isto para mim é muito simples: Tenha-se a opinião que se tiver do jogador e pessoa Djaló - eu tenho a minha, que nunca a expressei mas já lá irei -, neste momento é nosso jogador e há que dar-lhe, no mínimo, o benefício da dúvida bem como apoiá-lo. Até porque o facto de Djaló não ter a confiança dos seus adeptos e o apoio também não ser muito, sempre foi um dos seus vários problemas.

Brinquei com as notícias do seu possível ingresso no Benfica, neste post, sem nunca me referir ás qualidades ou falta delas. Brinquei porque não acreditava que o Benfica, tendo tantos e tão bons atacantes no plantel, estivesse na verdade interessado num jogador que não me parecia ter carácter futebolístico, se assim podemos dizer, para caber nas equipas de Jesus. Como devem dizer os Obamas portugueses: I guess I was wrong. Mantenho a opinião de que não precisávamos
deste jogador, o que não quer dizer que de hoje para amanhã não pense de maneira diferente. Está nas mãos de Yannick e Jesus.

A minha visão sobre o jogador e pessoa

Como pessoa: Sempre achei que tinha demasiado Jet-Set na cabeça, mais do que é desejável. Via nele o tipo de jogador que está mais interessado no seu contrato do que propriamente em ambicionar fazer história no futebol. E como todos nós sabemos, jogadores desse perfil, à partida, não encaixam muito bem
nas equipas de Jesus. Escusado seria escrever que, daqui por diante, o meu desejo é estar enganado a este respeito.

Como jogador: Djaló, no sporting, era daqueles que numa noite de inspiração parecia ter potencial para ser dos melhores da Europa, caindo depois essa ideia por terra com a sua inconsistência nos jogos seguintes. Sempre mostrou grande poder de explosão, boa técnica e excelente capacidade num um-para-um com espaço. As suas limitações também eram sobejamente conhecidas, sendo o passe e a recepção as mais evidentes. Apesar de rapidíssimo e perigoso no contra-ataque, nem sempre tomava as melhores decisões nessa fase do jogo, falhando tanto na escolha das suas acções, como por vezes na definição das mesmas.

Parece-me complicado Yannick ser titular a curto prazo, mas estaria a mentir
se dissesse que não é jogador interessante. Tendo em conta que vai estar ás ordens de Jesus, técnico que fez o que fez com Di Maria e Fábio Coentrão, só posso acreditar que as boas qualidades de Djaló serão bem exploradas assim como as suas limitações bem trabalhadas. Primeiro passo: Tirar o sporting Jet-Setado do corpo e cabeça de Yannick.


BENFICA SEMPRE!!

7 comentários:

GuachosVermelhos disse...

As expectativas estão tão baixas que tudo o que vier é proveito...
De qualquer forma este moço no verão passado tinha mercado para valer 5 milhões!
E ver os tipos do lagartedo serem comidos pelo Nice, pelos empresários, pela UEFA e finalmente pelo Benfica, parece-me uma óptima noticia!Heheheheheh

Berrante De Encarnado disse...

Nem mais, caro Guachos.

Uma coisa é certa: Neste momento acredito mais nele do que acreditava no passado. De longe! Hehe

Cumprimentos benfiquistas

Manuel Oliveira disse...

Sempre disse que era um jogador interessante e depois de saber que Jesus é que disse que o queria e que faria dele outro jogador, deixei de ter dúvidas que vai ser útil.
E mais, ele e família são benfiquistas!

Abraço.

ZePissa disse...

vai ser adaptado a defesa direito para ser uma alternativa ao Maxi...

Observador disse...

Boa crónica de opinião, caro Berrante.

Concordo com ela.

POC disse...

@Berrante De Encarnado, é isto. Ponto.

Anónimo disse...

Djaló vai ser uma BOA surpresa no Benfica.
Além disso vai ser valorizado por jogar no maior clube do Mundo e ser treinado pelo filho de Deus.
Os lagartos até se vão rebolar de inveja.