23/01/2012

Pareciam Cães


Apetece-me dar os parabéns aos homens do Gil Vicente pela forma como se bateram, mas mais que isso, apetece-me pedir-lhes que corram e joguem com esta vontade mais vezes. Pareciam Cães. Espero que aproveitem a embalagem e não se armem em cordeirinhos nos próximos jogos.

Muito sinceramente, penso que houve mais mérito gilista do que demérito do Benfica nesta nossa exibição que, não tendo sido brilhante, foi de equipa madura que fez o suficiente para dominar e ganhar. Esta equipa do Benfica é tão madura e calma a jogar que por vezes chega a enervar os benfiquistas mais impacientes.
É fácil dizer-se que Aimar mudou o jogo e teve papel preponderante na vitória, até porque essa foi a realidade, ainda assim quer-me parecer que quando Pablito entrou já o Benfica começa a carregar, passando naturalmente a jogar mais e melhor com El Mago em campo. De referir também que Jesus jogou bem com as substituições. Se me perguntassem se queria mais brilhantismo no próximo jogo, diria obviamente que sim; mas se me perguntassem se queria destas vitórias em todos os jogos até final de Liga, diria também, sem hesitar, que sim.
A verdade é que perante as dificuldades - ninguém faz uma época sem passar por elas - tivemos a competência para ultrapassá-las bem e ganhar por números folgados e, não façamos confusões, justíssimos.

Individualmente gostei Aimar (uma lenda viva), Rodrigo, Cardozo (valeu pelo que melhor sabe fazer), Garay e Nolito. Nota para Nico Gaitán: Está de facto num momento menos bom depois da lesão, contudo penso que hoje esteve bastante esforçado. O público da Luz soube reconhecê-lo.

BENFICA SEMPRE!!

5 comentários:

Manuel Oliveira disse...

Melhor o resultado que a exibição! O mais importante foram os 3 pontos e o regresso de Aimar.

Abraço.

João José Aquilino Pires disse...

Foi o jogo mais complicado que tivemos esta epoca em casa, para a Liga. Mas 3 ja ca cantam!

Observador disse...

Lembra-se, caro Berrante, do que escrevi sobre Gaitán no 'post' anterior?
O jogo de ontem veio confirmar o que dele conheço.

O estilo de jogo do nosso Benfica chega a enervar? Não.

Viajemos até à Liga de 'nuestros hermanos' e apreciemos o tipo de futebol praticado por uma das melhores equipas do mundo.
O Barcelona. Parece que não estão lá, parecem ronhas que não percebem o que andam a fazer. Mas aquilo é uma máquina de jogar futebol.
Deliciam com a certeza de passe, com a aparente displicência com que tratam a 'redondinha'.
Chama-se a isto futebol arte.
E não parece.

O futebol do Benfica não chega a enervar. Está lá. Todo. Nos pés e nas cabeças do plantel.
O nosso mal é que nos habituamos a grandes notas artísticas e, em partidas menos conseguidas, por isto ou por aquilo, sentimos um amargo de boca.

Em boa verdade, e isto é importantíssimo, ainda não perdemos nesta Liga 2011/12.

Com 'El Mago' é melhor? Então que jogue 'El Mago' Mas Pablo Aimar não é um jovem e terá que se dosear e gerir a sua capacidade física.

Próximo jogo? Feirense. Transmissão directa na TVI.

Saudações benfiquistas.

Carlos Alberto disse...

E... fartaram-se de morder canelas!!

Abraço

Jotas disse...

Foi de facto uma vitória suada, mas justa, Há que perceber que o Benfica não joga sozinho, há adversários com os seus méritos e nem sempre pode haver nota artística, os jogos ganham-se me 90 minutos e não se poder exigir que seja em 30 como alguns indivíduos, poucos felizmente sempre com o assobio perto da boca, mas com o cérebro junto ao...
Aimar entrou e revolucionou, essa é uma das riquezas deste Benfica, ora resolve Aimar, ora este está lesionado e outros resolvem, e uma coisa é certa, esta equipa quando não joga bem, luta contra as adversidades e essa é também uma marca dos campeões.
Estou também muito curioso para ver a atitude destes jogadores do Gil na próxima jornada.