26/01/2012

Parabéns, Coentrão


Grande jogo Coentrão ontem fez, em Camp Nou. A intensidade, a concentração e cultura táctica que mostrou nos noventa minutos não são propriamente novidade, mas num jogo daquela magnitude, contra os melhores jogadores deste planeta e naquele estádio, não deixa de ser surpreendente na medida em estamos a falar de um jovem com sensivelmente três anos de defesa-esquerdo. Ontem, na maior parte do tempo, foi um quebra-cabeças para quem o viu pela frente.

Será difícil roubar a titularidade em definitivo a Marcelo, mas não é impossível. Tal como alguns analistas já perceberam, também Mourinho há muito sabe que Fábio oferece argumentos à sua equipa que Marcelo não os tem -  não é por acaso que o treinador português tem chamado Fábio aos jogos mais difíceis. Se o brasileiro ganha em técnica e criatividade, Fábio ganha em intensidade, força de vontade e capacidade de luta, embora também este tenha técnica e criatividade suficientes para desequilibrar qualquer equipa. Dei-lhe nas orelhas forte e feio aquando da sua infantil saída do Benfica, mas no final manifestei o meu desejo para a sua carreira. E esse, mantenho: que Fábio seja feliz, tenha muita sorte e ajude Portugal.

BENFICA SEMPRE!!

3 comentários:

GuachosVermelhos disse...

Estou completamente de acordo!
Agora convém que não apareça um idiota a metê-lo a defesa direito...

Berrante De Encarnado disse...

Concordo, caro Guachos

Houve ali um ou outro jogo em que ele se safou nessa posição, mas noutros ficou clara a ideia que era um erro.

Cumprimentos benfiquistas

Observador disse...

Fábio não é defesa direito. Colocá-lo nessa posição é obrigar um atleta a jogar 'contra natura'.

Sobre a sua actuação no jogo de 4ª feira, apenas dizer que esteve ao seu melhor nível.