08/01/2012

Foice em seara alheia

Os amigos empataram. Tão amigos que são e tão bem que se insultam.

Este empate deve ter agradado a alguns benfiquistas, uma vez que oferece-nos a possibilidade de ganharmos dois pontos a sporting e porto, em vez de três apenas um deles caso derrotemos o Leiria. Obviamente prefiro este empate a uma vitória portista, mas o resultado que desejava era uma vitória do sporting, isto porque continuo a achar que o porto é mais equipa, independentemente da justeza ou falta dela deste resultado.

Se tivesse que definir o sporting na brincadeira, diria que era uma equipa de "fogo de vista". Estão de facto melhor em relação a um passado recente, são agora uma equipa mais perigosa, mais aguerrida, com mais intensidade e sobretudo mais rápida. Nota-se porém que tudo é feito mais em esforço e velocidade do que com inteligência. Curiosamente, à imagem do que aconteceu na Luz, muitos dos seus melhores ataques nasceram de balões para a cabeça avançado holandês, com este a atrasar de primeira para os meio-campistas, acabando em remates ou aberturas nas alas para o cruzamento. À atenção de Jesus.

O porto, embora não tenha feito um grande jogo e este empate possa até ser lisonjeiro para o seu lado, continua para mim a ser melhor que o sporting. É mais experiente, mais matreiro, mais possante fisicamente, e conta com jogadores mais desequilibradores. É uma equipa que, ao contrário do sporting, pode apostar numa postura mais conservadora, fazer valer-se da coesão defensiva, baixar o ritmo de jogo, e ainda assim ir equilibrando o mesmo no que diz respeito a lances de perigo. É uma equipa mais cínica e eficaz.

Do mal o menos, ficaram-se pelo empate. Tem agora a palavra o Benfica.

BENFICA SEMPRE!!

1 comentário:

Observador disse...

Está praticamente tudo dito.

Uma ressalva, apenas.
Estou satisfeito com o empate entre 'leões' e 'dragões'.
Porque nenhum ganhou. E porque nos dá a possibilidade de, vencendo a União de Leiria, avançarmos para o topo da tabela classificativa, com dois pontos de avanço sobre o mais directo perseguidor.