11/03/2011

Benfica 2 - 1 PSG. Eu nem queria, mas F...

SSEE (!) como posso evitar?! Será que não nos conseguimos livrar desta maldita perseguição? É inacreditável a quantidade de vezes que já sofremos com os bois de preto esta época. Ele é na Liga interna, nas Taçinhas e até na Liga Europa. Sempre roubados. A pergunta que deixo no ar é: Como é possível que, num jogo europeu e ainda por cima com os novos árbitros de baliza, fique por marcar um penalti estrondosamente grande daqueles? Dá para acreditar?


Hoje prefiro escrever sobre o que nos faltou, mas também sobre o que nos fez ganhar: A primeira parte foi do pior que fizemos este ano. Hoje, duas das nossas mais fortes armas estiveram abaixo do normal - Gaitán e Salvio. Se o primeiro poderá ter acusado alguns problemas físicos que teve durante a semana, já o segundo parece ter acusado apenas uma má noite, pois vinha de um largo período de descanso e sem problemas de maior. Faltou-nos criatividade e entendimento nas asas da águia, mas também nos faltou Pablo Aimar. Há jogos em que não se nota a falta do nosso número 10, mas em certos encontros a ausência da sua classe é notória, hoje foi um deles. A nossa defesa também esteve mal nos primeiros 45 minutos, chegando por momentos a fazer lembrar os jogos Benfica - Estugarda e Benfica - Schalke. O espaço entre linhas aproveitado pelo adversário em ataques rápidos foi enorme, as falhas de marcação nem se fala. A ideia que dá, é de haver um estudo menos rigoroso do adversário nestes jogos da Liga Europa, o que nos leva a sermos surpreendidos no inicio dos jogos, já contra o Estugarda fiquei com essa sensação. Um ataque apagado, uma defesa nervosa e um meio-campo sem ligação com os outros dois sectores, foi a tendência inesperada da nossa equipa na primeira parte, apesar de, aos 40 minutos, termos dado um cheirinho do nosso futebol que acabou por resultar em golo. A segunda parte só podia ser melhor... E foi, mas demorou a lá chegar. Pedia-se mais coração... Ele apareceu. A equipa só por si melhorou, principalmente nas marcações a meio-campo e na tranquilidade defensiva, mas as entradas de Jara e Aimar para as saídas dos desinspirados Salvio e Gaitán, deram, quanto a mim, a volta em definitivo a este encontro. Os dois argentinos entraram muito bem na partida e carregaram com eles outros jogadores que até então não se tinham visto, como por exemplo Javier Saviola, que parece transformar-se quando tem Aimar do seu lado. Vitória sofrida mas justa do Glorioso, com uma primeira parte francamente má e uma segunda parte mais condizente com o nosso valor.

Os Mais: Maxi Pereira (monstro), Coentrão (esforçado), e, Jara e Aimar, entraram bem no jogo.

Os Menos: Sidnei (muito nervoso, primeira parte péssima, melhorou na segunda), Salvio e Gaitán, pouco fulgurantes.

Futuro: Começar a estudar melhor estes adversários na Europa, parece que nas primeiras partes somos sempre apanhados de surpresa. Rever a táctica: Jogar com um meio-campo mais reforçado (Airton ou Peixoto) em alguns jogos europeus, pode ser uma opção.

BENFICA SEMPRE!!

10 comentários:

FCdaFruta disse...

Na parte do futuro só acrescentava 1 coisa: Ranovar com o MAXI...

Berrante De Encarnado disse...

Subscrevo, caro FCdaFruta, e estou arrependido de não lhe ter feito essa referência.

Renovem-me com esse pulmão gigante já. Como ele há poucos no mundo. Se tivesse um pouquinho mais de velocidade, era o melhor defesa direito do mundo (não deve andar longe mesmo assim) e provavelmente já nem estaria no Benfica.

BENFICA SEMPRE!!

Cumprimentos

GuachosVermelhos disse...

Boa analise amigo berrante,
Faltou-te o penaltie sobre o javi, e sobretudo o nosso JJ tem de rever a tatica nos jogos grandes...

Berrante De Encarnado disse...

É verdade amigo GuachosVermelhos, já vi que afinal ficaram dois penaltis por marcar. Começa a ser desesperante. O que fazer? Porquê sempre a nós? Que p*** de sina.

Cumprimentos

mWo disse...

Mais uma "remontada" caro Berrante e justa diga-se! O checo deve ter visto a bandalheira de Braga e como deve ser outro ladrão igual, achou que era giro repetir a graÇa! Cabrão!
Agora em Paris é repetir a exibiÇão de Estugarda e estamos nos Quartos!

AbraÇo e SaudaÇões Benfiquistas!

http://benfica-world-order.blogs.sapo.pt

Observador disse...

Concordo com a análise aqui feita.

Sobre o Maxi pereira, pode dizer-se que o processo de renovação está em curso.

Estamos cansados de ser roubados.
Sabemos, o que é óptimo, dar a volta aos resultados.
Mas não chega. Se acautelarmos/controlarmos o adversário, poderemos evitar sobressaltos e maior pressão psíquica dos nossos jogadores.

Importam-se de ler a coluna de opinião que lerma do Rui Moreira escreve hoje em "A Bola"?

Jotas disse...

Julgo que se pode dizer e atendendo principalmente à 1ª parte, que foi melhor a exibção que o resultado.
Nota-se claramente o défice físico em alguns dos principais jogadores do Benfica, com a necessária consequência no nível exibicional e perante isto, só uma equipa com uma alma e crença enormes, conseguiria mais uma vez virar o resultado e daí o prémio justo da vitória.
Mais uma vez, contamos com uma arbitragem desastrosas, parece sina, no entanto e atendendo as poupanças que serão feitas no jogo da Liga, creio que a equipa em França surgirá mais leve e solta e com outro nível exibicional.

Observador disse...

Onde se lê "lerma" deve ler-se "palerma".

Sorry.

Manuel Oliveira disse...

O que interessa no fundo é que ganhámos e talvez esse penálti não nos faça falta porque estou crente que vamos marcar em Paris!

Abraço.

Berrante De Encarnado disse...

Caro Observador, já não consigo ler o que essa alimaria escreve. Dou os parabéns a quem consiga.

BENFICA SEMPRE!!

Cumprimentos